Dicas da Iveco

Consórcio de veículos pesados no Sul e Sudeste

04 Jun 20
3 min

O mercado de consórcio de caminhão está em alta no país. As regiões Sul e Sudeste são as que dominam o ranking da venda de cotas. Saiba mais, clicando aqui!

Os números comprovam que o mercado de consórcio de caminhão está bastante otimista. Além disso, esta é uma das modalidades mais procuradas por quem quer comprar veículos pesados. Há levantamentos que vem mostrando, inclusive, uma alta nas vendas em todas as regiões do país no último ano.

Alguns dados da Associação Brasileira de Administradores de Consórcios (ABAC) ajudam a reforçar isso. Segundo a entidade, em 2019, a venda de cotas de veículos pesados chegou a 67 mil.

A região Sudeste foi a que liderou o ranking, com 41% do total - 27.492 cotas. Seguido pela região Sul, com 24% do total - 16.115 cotas. Na terceira posição há o Centro-Oeste, com 15,4% do total - 10.321 cotas. Na sequência veio o Nordeste, com 13,8% do total - 9.221 cotas - , e, por último, o Norte, com 5,8% do total - 3.860 cotas.

Em relação a distribuição de participantes ativos por região, o Sudeste também manteve a liderança. O registro é de 123.209 participantes ativos (37%) em setembro do ano passado.

Já o Sul, fechou com 97.076 (29,1%); enquanto o Centro-Oeste foi responsável por 16,7% dos participantes, somando 55.562. O Nordeste contabilizou 40.123; e o Norte, 17.400.

Na questão de contemplações, as três regiões com maior participação nos resultados deste segmento são: 

  • Sudeste, com 38,4%;

  • Sul, com 28,1%; e

  • Centro-Oeste, com 15,8%.

Fora isso, caminhões novos e seminovos são os mais buscados por quem escolhe fazer um consórcio de veículos pesados. Porém, também houve uma grande procura de implementos rodoviários para bitrens, graneleiros, basculantes, de carga seca, baús, tanques, frigoríficos e demais itens. 

Entre os motivos para a escolha do consórcio de caminhão estão desde parcelas mensais, que se ajustam melhor ao orçamento, até longos prazos. Pessoas jurídicas (empresas) somam pouco mais da metade dos participantes.

Aumento de licenciamentos reflete melhora da economia

 

A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) divulgou no início deste ano os números de 2019 sobre produção e licenciamento de caminhões. Segundo a entidade, pelo terceiro ano consecutivo, o país vem mostrando uma recuperação nos volumes de venda e produção.

Na questão de produção de caminhões, o aumento foi de 7,5% quando comparado a 2018. Quando se trata de licenciamentos, o número é ainda maior: 33,3% de janeiro a dezembro de 2019 ante o ano anterior.

No total, foram licenciados 101,3 mil caminhões dos 113,5 mil fabricados.

 

O cenário é promissor para 2020

 

Com tantos dados se mostrando positivos, a expectativa é de que 2020 será um ótimo ano para o setor de consórcio de veículos pesados.

O licenciamento de autoveículos teve o melhor resultado desde 2014, encerrando dezembro de 2019 com 262,6 mil - os números são da Anfavea. E não para por aí: esta também foi a melhor média diária de vendas em quase seis anos, com 13.173 unidades.

A forte reação no segundo semestre do ano passado fez com que o Brasil melhorasse sua posição no ranking global. O país fechou o ano de 2019 com 2,57 milhões de autoveículos licenciados. Com isso, saltamos do 8º para o 6º lugar da classificação, superando França e Reino Unido. 

 

Sendo assim, a Anfavea estima que o aumento para 2020 seja de 9,4% no licenciamento de autoveículos. Este índice seria maior que o de 2019 e mais relevante ainda em comparação ao ano anterior. Em relação à indústria automobilística, a expectativa é produzir 7,3% mais veículos, apesar da retração nas exportações de quase 11%. 

 

Entenda mais sobre o que é e como fazer um consórcio de caminhão, no blog da Iveco.

Por Consórcio Iveco
Somos uma empresa de consórcios, que desde 1998 oferece os melhores planos para ampliação e renovação de frotas.

Fique por dentro de nossas novidades!